Combater o mal pela raiz

Prevenção. Essa é uma das palavras de ordem para a Umbrella Corretora.

É um ponto importante que poucos levam em consideração, já dizia o ditado “é melhor prevenir do que remediar”. Além de ser bom para o beneficiário é bom para a seguradora e para a corretora. Vamos ao motivo.

Cada utilização do seguro é considerada como um sinistro, aos olhos da seguradora isso significa gastos. A partir do momento que trabalhamos com prevenção mantemos as pessoas saudáveis, assim reduzimos o uso do seguro para coisas corriqueiras e até casos mais graves. De modo geral os resultados são positivos, evitamos inclusive cirurgias de alto risco e custo.

Na matéria “Prevenção corta custo de planos de saúde com internação” de 2015 do jornal Folha de São Paulo, foi mencionado pelo presidente da NotreDame Intermédica, Irlau Machado Filho, que “Um segurado de 60 anos custa três vezes mais do que um na faixa de 20 a 40 anos. Nossa prioridade agora é fazer prevenção desde os 20 anos”. O idoso é um público que merece total atenção e cuidado por diversos fatores, considerando que a prevenção não está na cultura popular o idoso atual chega a essa fase da vida com muitos problemas de saúde e necessidades específicas.

Agora vamos imaginar que esse mesmo idoso tivesse tido hábitos diferentes quando jovem: alimentação balanceada, exercícios físicos e acompanhamento médico regulares. Ele com certeza não desenvolveria grande parte dos males que vemos hoje.

Graças a tecnologia os jovens atuais têm algumas ferramentas poderosas para o auxílio da prevenção e do combate às doenças. No blog, inclusive, já falamos sobre aplicativos e inovações tecnológicas presentes no segmento da saúde, mas como cada dia há uma nova surpresa… pesquisadores da Universidade de Stanford com parceria do Instituto Nacional de Câncer (EUA) criaram um sistema que ajuda no diagnóstico de doenças de pele.

“Utilizando um conjunto de dados de mais de 129 mil imagens, representando mais de 2.000 diferentes doenças de pele, pesquisadores da Universidade de Stanford e do Instituto Nacional de Câncer, ambos dos EUA, desenvolveram uma inteligência artificial para ajudar no diagnóstico de doenças da pele.”

Claro que nada disso dispensa a consulta médica. Acompanhe o nosso blog e fique por dentro das notícias sobre os melhores seguros, o universo dos planos de saúde e curiosidades desse segmento.